MANIFESTO JUVENTUDE

Paulo Teixeira, sabemos do seu compromisso com as pautas da juventude, desde sua atuação na área da educação superior até sua atuação na área da segurança pública, com o Projeto de Lei 4.471/12, que prevê o fim dos autos de resistência, entre tantas outras iniciativas e ações.

Neste documento, buscamos consolidar alguns dos temas que a juventude do Estado de São Paulo considera essenciais para a garantia de seus direitos e de uma vida com mais oportunidades. Nesse sentido, destacamos:

Investir na Educação Básica, formando jovens conscientes e críticos, a partir de uma educação que inclua as comunidades e as vivências dos jovens como instrumento de formação cidadã.
Garantir ações e investimentos nas áreas da cultura e do esporte, possibilitando o acesso aos equipamentos públicos e o fomento a projetos geridos por jovens.
Avançar no debate sobre segurança pública, tendo como um dos elementos centrais a morte de jovens, sobretudo da população negra e periférica.
Garantir ações que busquem viabilizar a inserção do jovem negro no mercado de trabalho e nos espaços públicos e políticos.
Ampliar o acesso ao mercado de trabalho, bem como a oportunidades de qualificação profissional.
Avançar no debate sobre questões relativas às mulheres jovens: mortes precoces por conta de abortos ilegais; paridade de gênero na política; combate à violência contra a mulher; etc.
Garantir a vida e oportunidades para a população LGBTI.
Criar oportunidades para que os jovens garantam seu direito à moradia.
Lutar junto aos movimentos sociais por uma alimentação saudável, fomentando a agricultura familiar e a produção de alimentos orgânicos.
Garantir o direito à cidade e aos equipamentos públicos, por meio de transporte gratuito aos jovens estudantes e de baixa renda.
Fortalecer os CAPS, garantindo aos jovens um tratamento acessível e humanizado para com as questões psicossociais.
Avançar no debate sobre legalização das drogas e descriminalização dos usuários.
Lutar pela democratização dos meios de comunicação para garantir que as organizações populares tenham voz para disputar as ideias do povo brasileiro.
Garantir acesso e permanência à terra para os jovens do campo.
Abrir espaço na política para que os jovens estejam à frente das formulações e decisões, propiciando a renovação dos partidos.
Essas são algumas das medidas que consideramos prioritárias. Sabemos que outras tantas são essenciais para melhorar as condições de vida dos jovens do campo e da cidade. Contamos com seu apoio e sua militância em prol destas questões.

Um grande abraço de toda a juventude.

Baixe o PDF deste Manifesto aqui